Sono

Por que estou sempre cansado e sem energia?

clinician image
Aprovado por
Equipe médica
iconÚltima atualização 18 de fevereiro 2022
Saiba mais
Em 30 segundos…

“Por que sempre estou cansado e sem energia?” Se você teve uma semana corrida ou fez muita atividade física ou ainda se seu filho te acordou durante a noite, é normal que se sinta cansado. Mas se essa sensação não melhora com o sono, então é muito possível que esteja passando por fadiga, o que é um pouco diferente.

A fadiga acontece quando esse cansaço e baixa energia estão acima do normal, o que pode ser causado por diferentes fatores. Depressão, ansiedade, síndrome da fadiga crônica e anemia são alguns deles.

No entanto, na maioria dos casos, esse cansaço extremo está relacionado aos hábitos e ao estilo de vida, como o consumo excessivo de cafeína e de álcool, além de uma dieta pobre nutricionalmente. De todo modo, é importante reconhecer quais são as reais causas, para então tomar as providências necessárias para se sentir melhor.

Por que estou sempre cansado e sem energia?

Sono, cansaço e baixa energia

As vezes uma boa noite de sono não é o suficiente para reduzir os sintomas, que podem se prolongar por dias e mais dias. Se isso está acontecendo com você, é bem possível que esteja sofrendo com fadiga – e existem muitos fatores que podem estar contribuindo com isso.

A começar pelo seu estilo de vida – se está trabalhando por longos períodos ou ainda se está se jogando demais nas festas. Mas não é só isso! Esses sintomas podem estar relacionados a causas físicas, como deficiência de ferro ou até a doenças que afetam a saúde mental, como a depressão e ansiedade.

Nesse artigo, vamos falar com mais detalhes sobre as razões que podem estar relacionadas à fadiga. E a boa notícia é que existem meios de superá-las! Veja:

Sintomas comuns de fadiga

Como comentamos, cansaço e fadiga são um pouco diferentes. Se você está cansado numa sexta feira à noite depois de uma semana puxada no trabalho, mas no sábado de manhã já se sente melhor, isso é normal. O que não é normal é se sentir cansado, sem energia e com dificuldade de se concentrar todos os dias, mesmo depois de uma boa noite de sono.

Para ficar mais claro o que é fadiga, separamos alguns sintomas, são eles:

  • Sonolência diurna
  • Dores de cabeça
  • Dores nas juntas
  • Dores musculares e/ ou sensação de fraqueza nos músculos
  • Irritabilidade
  • Redução na concentração e raciocínio lento
  • Desmotivação

Em casos mais sérios, os sintomas podem evoluir para redução da imunidade, perda de peso, prejuízos na memória e alucinações.

O sono é crucial para nossa saúde, e sua privação causa danos em todos os processos do organismo. Se estiver sofrendo com falta de energia ou fadiga, provavelmente, vai perceber, e no pior caso, vai sentir os efeitos negativos. 

Fadiga e falta de energia: quais são as causas possíveis?

Agora que você entende quais são os sintomas que diferenciam o cansaço da fadiga, vamos para a próxima questão: o que de fato pode estar causando esse quadro?

Nós já comentamos, mas aproveitamos para reforçar que nem sempre isso está relacionado à privação de sono ou a qualidade ruim do sono. Existem muitos fatores que contribuem com isso, que tal conferir quais podem ser eles?

Estilo de vida

Vamos começar pelo estilo de vida! Esse é, em geral, um dos motivos mais comuns da fadiga. Ok, isso pode soar um pouco assustador, mas acontece que quando as causas desse cansaço extremo estão relacionadas ao seu estilo de vida, quer dizer que você possui o poder de curar esse problema com maior facilidade do que seria em outros casos. Aqui estão alguns fatores que podem contribuir com a situação:

Consumo excessivo de álcool

O álcool possui uma função calmante em nosso corpo, quem nunca sentiu sono depois de umas goladas? Acontece que ele reduz o ritmo do organismo como um todo e, apesar de realmente ajudar a adormecer, a qualidade do sono que temos depois de beber não é boa, mesmo quando ficamos horas dormindo. 

Mas, acredite se quiser, não são só as noites de festa que tem esse efeito. Os impactos do álcool em nosso corpo são acumulativos, então, mesmo que você tome só um pouco por dia, ainda sentirá os efeitos.

Exagero na cafeína

Enquanto o álcool reduz o ritmo do corpo, o café é um estimulante. Quando acordamos e tomamos nosso café, nos sentimos prontos para começar o dia, não é? Porém, quando passamos do limite e consumimos de forma exagerada, os efeitos podem ser bem negativos.

A cafeína em excesso dificulta o adormecimento, além de contribuir com o sono de baixa qualidade, em que acordamos com facilidade. Outro prejuízo está no fato de que pessoas que consomem a substância em excesso estão mais propensas a acordarem cansadas, de acordo com estudos recentes.

Cansaço excessivo: atenção à prática de exercícios

Todos sabemos que a prática regular de atividade física é importante para a saúde cardiovascular, além de trazer benefícios para o humor, desenvolvimento muscular e para o bem-estar em geral. Porém, é importante prestarmos atenção na forma como os exercícios estão sendo feitos.

Quando nos exercitamos em excesso ou, então, não damos suporte ao corpo com alimentos energéticos antes da atividade física, podemos levar o organismo à exaustão. Outro ponto de atenção deve estar no tempo de recuperação e descanso, que também é importante para a saúde e para a própria performance na atividade praticada.

Por outro lado, não se exercitar também é uma causa de baixa energia. Ainda não se sabe exatamente o porquê, mas atividades físicas aumentam a disposição ao longo do dia.

Alimentação com baixa qualidade nutricional

A alimentação é a fonte de energia para o corpo, logo, quando ela não fornece todos os nutrientes que o organismo precisa, é bem possível que o organismo se sinta cansado. Isso quer dizer que seu corpo precisa receber uma alimentação completa com proteínas, carboidratos e gorduras boas – sem contar as vitaminas e os minerais também.

Um exemplo de uma alimentação desbalanceada é aquela com consumo excessivo de açúcar. Além de gerar sensação momentânea de prazer, o ingrediente aumenta, por um curto momento, a sensação de energia – que logo é perdida com o tempo.

Outro ponto interessante de destacar é que muitas pessoas com relatos de baixa energia também sofrem com síndrome do intestino irritável, o que comprova mais uma vez a relação da alimentação com a qualidade de descanso de cada pessoa. 

Causas psicológicas

Agora que já falamos sobre as causas do cansaço excessivo ligadas ao estilo de vida, vamos partir para uma nova abordagem – é hora de falar dos fatores psicológicos.

Para muitos, saúde mental ainda soa como algo insignificante, mas pode ter certeza – esse ponto merece atenção. Várias doenças psicológicas podem afetar diretamente o nível de energia diário e tratá-las é muito mais complexo do que simplesmente seguir como se nada estivesse acontecendo.

A depressão é um exemplo. Além dos sintomas de humor deprimido, falta de motivação e emoções negativas em intensidade, 90% das pessoas que sofrem com a doença também relatam fadiga. A queda na qualidade de sono é outro sintoma identificado, que também pode ser desencadeado pelo uso de antidepressivos. 

Outro exemplo é a ansiedade, ou transtorno de ansiedade generalizada, que se caracteriza pela agitação, preocupação excessiva, irritabilidade e dificuldade de concentração. O quadro pode gerar variação nos níveis de energia, além de afetar negativamente a qualidade de sono.

Se você sente que o cansaço excessivo tem a ver com a sua saúde mental, converse com alguém de sua confiança ou consulte um médico especializado para te ajudar com a situação.

Fadiga e baixa energia? Outras condições médicas podem ser a causa

Por fim, existem outras condições médicas que podem afetar seu nível de energia, que variam entre as que interrompem o sono e as que interferem na produção de energia pelo corpo. Mas atenção! Todas elas devem ser tratadas por um médico especialista, que indicará a melhor forma de conduzir o caso.

Anemia

Possivelmente, essa é a causa médica mais comum para a fadiga. A anemia gera deficiência de ferro no corpo e, em geral, afeta mais mulheres do que homens. Como sintomas, estão a falta de motivação e a facilidade de ficar cansado, o que pode contribuir com a falta de energia.

Síndrome da Fadiga Crônica (Encefalomielite Miálgica)

Essa é uma condição sobre a qual ainda não se sabe completamente, mas o que é um consenso até então é a interferência que possui nos níveis de energia, na motivação e na capacidade de praticar atividade física, além de gerar mal estar em quem sofre com ela.

Pode ser causada pela genética, por condições relacionadas à saúde mental ou até estar relacionada à mononucleose e, em geral, afeta pessoas na faixa dos 20 aos 40 anos.

Apneia do sono

A apneia do sono é uma condição na qual a garganta “fecha” e a respiração é interrompida por um curto período durante o sono – e o resultado é o famoso ronco. Com isso, o nível de oxigênio diminui e a pessoa acorda durante a noite. A condição é mais comum em homens com sobrepeso, sendo que álcool e cigarro podem piorar a situação.

Problemas na tireóide

Os problemas na tireóide são outras causas comuns para a fadiga, mas isso não tem nada a ver com o sono. O que acontece, na verdade, é que quando a glândula está com suas funções reduzidas (hipotireoidismo), ela produz o hormônio tiroxina em uma quantidade menor do que o corpo precisa, o que pode gerar fadiga.

Medicações

Por fim, algumas medicações também podem ser causa da fadiga. Como mencionamos os antidepressivos são um exemplo, junto a eles estão alguns antialérgicos e remédios para ansiedade e para regulação de pressão arterial.

Por que me sinto tão cansado?

Não há uma resposta única para essa questão, as causas variam de pessoa para pessoa. De problemas com a saúde mental aos efeitos colaterais de medicações específicas, existem diferentes motivos para isso.

No entanto, as causas não são sempre resultantes de problemas de saúde crônicos, pelo contrário, a maior parte delas estão relacionadas ao estilo de vida. Nesse caso, diminuir o consumo de álcool e de cafeína pode ajudar, assim como manter uma dieta balanceada.

Como você viu a fadiga e falta de energia podem ser reflexos de diferentes situações. Aprenda mais sobre a saúde de seu corpo e do sono acompanhando nosso blog!

Embora garantimos que tudo o que você lê no Manual de Saúde seja revisado e aprovado por um médico, as informações apresentadas aqui não têm a intenção de substituir o aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Nunca deve substituir um aconselhamento médico específico. Se você tiver alguma dúvida ou preocupação, fale com seu médico.

References
icon¹

Rebecca L Orbeta, Mary D Overpeck, Darmendra Ramcharran, Michael D Kogan, Rebecca Ledsky (2006). High caffeine intake in adolescents: associations with difficulty sleeping and feeling tired in the morning: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16549311/

icon²

Timothy W Puetz (2006). Physical activity and feelings of energy and fatigue: epidemiological evidence: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16937952/

icon³

Dorottya Nagy-Szakal, Brent L. Williams, Nischay Mishra, Xiaoyu Che, Bohyun Lee, Lucinda Bateman, Nancy G. Klimas, Anthony L. Komaroff, Susan Levine, Jose G. Montoya, Daniel L. Peterson, Devi Ramanan, Komal Jain, Meredith L. Eddy, Mady Hornig & W. Ian Lipkin (2017). Fecal metagenomic profiles in subgroups of patients with myalgic encephalomyelitis/chronic fatigue syndrome: https://microbiomejournal.biomedcentral.com/articles/10.1186/s40168-017-0261-y

icon

Helia Ghanean, Amanda K. Ceniti & Sidney H. Kennedy (2018). Fatigue in Patients with Major Depressive Disorder: Prevalence, Burden and Pharmacological Approaches to Management: https://link.springer.com/article/10.1007/s40263-018-0490-z

Leitura adicional
card-image
Sono
Como dormir melhor: 20 dicas essenciais
A solução para dormir melhor não é única para todos, então reserve um tempo para construir sua rotina com dicas baseadas em evidências e entender o que funciona para você.
card-image
Sono
Melatonina ajuda a dormir melhor?
“Por que sempre estou cansado e sem energia?” Se você teve uma semana corrida ou fez muita atividade física ou ainda se seu filho te acordou durante a noite, é normal que se sinta cansado. Mas se essa sensação não melhora com o sono, então é muito possível que esteja passando por fadiga, o que é um pouco diferente.
card-image
Sono
Quantas horas precisamos dormir?
Dormir faz bem para nossa saúde, isso é um consenso. O sono ajuda a combater doenças, a melhorar a concentração e a consolidar a memória – além de vários outros benefícios que aumentam a qualidade de vida.
card-image
Sono
Por que acordo após duas horas de sono?
“Por que acordo após duas horas de sono?” Antes de começar a falar sobre o assunto, é importante enfatizar que é normal acordarmos durante a noite. Isso porque o ciclo do sono dura entre aproximadamente 70 e 120 minutos, e é muito comum acordarmos rapidamente entre um ciclo e outro.
Nós utilizamos cookies para analisar dados e personalizar sua visita, saiba mais em nossa política de privacidade