Queda Capilar

Minoxidil: tudo o que você precisa saber sobre ele

A calvície, conhecida cientificamente como alopecia androgenética é a causa mais comum de queda de cabelo em homens e um dos tratamentos mais populares para ela é o Minoxidil. Foi pensando nisso, que preparamos esse artigo com tudo o que você precisa saber sobre a medicação. Continue lendo e veja! 

clinician image
Aprovado por
Equipe médica
iconÚltima atualização 19 de abril 2024

Minoxidil: O que é e para que serve?

O Minoxidil é um medicamento utilizado para tratamentos da alopecia androgenética, a calvície masculina.

Como age?

O Minoxidil atua como um vasodilatador e, no couro cabeludo, faz com que os vasos sanguíneos presentes nos folículos capilares dilatem e recebam uma quantidade maior de oxigênio e de nutrientes.

Mas a ação do Minoxidil não para por aí! Ele também interfere nas fases do ciclo capilar, “aumentando” o estágio em que os fios crescem. Mas antes de aprofundar nesse tópico, vamos falar um pouco sobre cada uma dessas fases de crescimento do cabelo, veja:

Anágena

Fase de crescimento dos fios.

Catágena

A transição entre a primeira e a terceira fase, é quando o cabelo para de crescer.

Telógena

Quando o cabelo chega ao fim do ciclo e cai. Essa queda é natural e, com ela, cerca de 50 a 100 fios se desprendem dos folículos por dia.

É importante enfatizar que, em nossa cabeça, há fios em diferentes estágios do ciclo de crescimento – enquanto alguns estão na fase catágena, outros estão na telógena e por aí vai!

Quando o Minoxidil é utilizado, ele “adianta” o início da fase anágena nos fios, fazendo com que permaneçam por mais tempo nesse estágio – o que resulta no crescimento e no aumento do volume capilar.

hair growth

Da esquerda para a direita: fase Anágena, fase Catágena e fase Telógena do ciclo de crescimento capilar!

Mas aqui vale um lembrete, o Minoxidil só consegue reverter a calvície em regiões do couro cabeludo que não estejam totalmente sem cabelo, porque, nesses casos, já se perdeu a capacidade de produzir novos fios.

Opções disponíveis

Atualmente, ele pode ser encontrado em comprimidos (minoxidil oral) ou para ser aplicado diretamente no couro cabeludo (minoxidil tópico).

Minoxidil Oral

Com tantos tratamentos para queda de cabelo, por que o Minoxidil oral foi o escolhido para ganhar destaque no New York Times? Para os especialistas entrevistados pelo veículo, essa resposta é simples – a maioria dos produtos anunciados não são eficazes e se tornam populares pela propaganda feita para eles, mas com o Minoxidil oral, as coisas são diferentes. 

De fato, o nome Minoxidil já é bem popular dentre os tratamentos para queda capilar, mas pouco se fala sobre a sua “versão” em comprimido, que é apontada pelos médicos e professores de universidades como Yale e George Washigton University como um dos mais eficazes para esses casos, de acordo com a própria experiência conduzindo o tratamento.

Minoxidil Tópico

O Minoxidil tópico é considerado o mais eficaz do que outros medicamentos com mesma via de administração, ou seja, com aplicação direto na parte afetada.

Qual é a eficácia do Minoxidil? Funciona mesmo?

Os resultados do Minoxidil são observados na grande maioria dos homens. Na verdade, um estudo com mais de 11.000 homens descobriu que, após um ano de uso de Minoxidil, 92% relataram que o crescimento do cabelo resultante era excelente, bom ou regular.

No entanto, esse estudo usou a solução de Minoxidil a 2%, enquanto as evidências sugerem que a solução tópica a 5% é mais eficaz. De acordo com pesquisas que compararam as duas dosagens, aqueles que usaram a solução de 5% tiveram aumento da densidade de cabelo 45% maior após 48 semanas do que aqueles que usaram a 2%.

De fato, o estudo citado acima parece confirmar a eficácia da solução de Minoxidil 5%: após 48 semanas, é eficaz em 60% dos homens.

Como você deve ter notado, essas coisas levam tempo. Mas não deixe que essas “48 semanas” o desanimem. Embora possa parecer uma vida inteira, não é necessariamente quanto tempo você terá de esperar.

Minoxidil tópico

Foi eficaz para 84% dos participantes de estudo.

Minoxidil oral

Contribuiu com a melhora de 99% dos pacientes em um estudo científico.

Efeitos colaterais do Minoxidil

Todos os medicamentos podem apresentar efeitos colaterais e o Minoxidil não é exceção. A boa notícia é que em geral eles são raros e leves.

Minoxidil oral

  • Aumento de pelos (hipertricose)
  • Inchaço (edema)
  • Hipotensão arterial

Em casos mais raros, podem acontecer:

  • Coceira (prurido)
  • Náuseas
  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Alteração de frequência cardíaca

Minoxidil tópico

  • Irritações
  • Coceiras nas áreas do couro cabeludo
  • Crescimento indesejado de cabelo, se for aplicado em outras áreas do corpo

Efeitos adversos: não misture Minoxidil com outros medicamentos

Os efeitos colaterais do Minoxidil são raros. No entanto, os efeitos adversos são mais prováveis ​​quando o medicamento é usado com alguns outros medicamentos ou por pessoas que apresentam condições médicas específicas.

O Minoxidil é eficaz especificamente para homens com calvície de padrão masculino. Não deve ser usado nos casos em que a queda de cabelo é acompanhada de crostas ou lesões no couro cabeludo. Isso aumenta as chances da droga entrar em sua corrente sanguínea.

O Minoxidil geralmente não é recomendado para indivíduos com pressão alta ou baixa não controlada, ou para alguém com problemas cardíacos (por exemplo, insuficiência cardíaca ou doença cardíaca).

Frequentemente, os medicamentos para lidar com esses tipos de problemas cardíacos reduz sua pressão arterial (assim como o Minoxidil). Como resultado, essas interações medicamentosas tornam os efeitos colaterais do Minoxidil, como tonturas e desmaios, mais prováveis.

Ou seja, use o medicamento apenas com a prescrição de um médico e conforme as orientações que o especialista der.

Efeito Shedding: por que meus cabelos estão caindo mais depois que comecei o tratamento?

Alguns homens que usam o Minoxidil podem ter a impressão de que o cabelo está caindo mais nos primeiros meses do tratamento.

O que acontece, na verdade, é que o medicamento acelera uma troca de fios que já ia acontecer e adianta o início da fase de crescimento dos fios (lembra sobre as fases de crescimento do cabelo que falamos no início do artigo?). Chamamos esse processo de Efeito Shedding, ele é temporário e completamente normal nas primeiras semanas de tratamento.

Minoxidil é seguro?

Como explicamos acima, todo medicamento pode gerar efeitos colaterais, mas no caso do Minoxidil, eles são raros. Um estudo , com centenas de participantes, não mostrou nenhum caso de efeitos colaterais durante um período de três meses.

Além disso, o medicamento se mostrou bastante eficaz e ainda pode ser combinado com outros tratamentos de queda de cabelo para intensificar os resultados – associado à Finasterida, ele foi eficaz em 94% de participantes de um estudo.

Como aumentar a eficácia do Minoxidil?

Bom, depois desses estudos que trouxemos já fica claro como a medicação é eficaz, não é? De qualquer forma, existem algumas ações que dão uma força no seu tratamento para calvície, são essas:

Tratamento combinado com bloqueador de DHT

Uma prescrição comum no tratamento da calvície é a associação do Minoxidil com um bloqueador de DHT. Bom, para início de conversa, o bloqueador de DHT é um nome que se dá a um grupo de medicamentos que age impedindo a produção do DHT, um hormônio que enfraquece os folículos capilares, levando ao afinamento e a queda dos fios, resumindo: a calvície. Mas quem são esses bloqueadores de DHT? A Finasterida, a Dutasterida e o Saw Palmetto.

Ao unir esses dois tipos de medicações, o tratamento passa a atacar em “duas frentes”. O Minoxidil ajuda a aumentar a saúde dos fios com a circulação de nutrientes, além de contribuir com o crescimento do cabelo. Enquanto isso, os bloqueadores de DHT agem impedindo a formação do principal responsável pela calvície.

Como resultado, um estudo mostrou que o tratamento associado foi eficaz entre 94% dos homens que fizeram o tratamento para queda capilar. 

Minoxidil + Finasterida

A Finasterida é um dos medicamentos orais mais receitados contra a queda capilar masculina. A medicação é um dos bloqueadores de DHT disponíveis no mercado mais utilizados, e oferece resultados positivos contra calvície para 9 a cada 10 homens que a utilizam.

Minoxidil + Dutasterida

Como falamos acima, os bloqueadores de DHT impedem a ação da enzima 5-alfa-redutase e a Dutasterida cumpre esse papel. Só que aqui entra um detalhe específico da medicação: como existe mais de um tipo dessa enzima, esse medicamento inibe a ação da 5 alfa redutase I e II, enquanto a Finasterida bloqueia a ação apenas da alfa redutase II.

Devido a essa maior “cobertura”, surgiram hipóteses de que a Dutasterida seria mais eficaz do que a Finasterida no tratamento da calvície – que depois foram comprovadas por um estudo que mostrou que a medicação foi 29% mais efetiva para bloquear os causadores da queda capilar. 

Minoxidil + Saw Palmetto

O Saw Palmetto aparece como uma opção mais natural para homens que desejam tratar a queda de cabelo, já que é produzido a partir do extrato do fruto da Serenoa Repens. Mas não se engane! A origem mais natural não tira da medicação a eficácia contra a queda de cabelo, já que estudos comprovaram que ela foi responsável pela melhora na qualidade dos fios em 60% dos participantes e estabilizou o quadro de calvície em 52% dos casos. 

Embora garantimos que tudo o que você lê no Manual de Saúde seja revisado e aprovado por um médico, as informações apresentadas aqui não têm a intenção de substituir o aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Nunca deve substituir um aconselhamento médico específico. Se você tiver alguma dúvida ou preocupação, fale com seu médico.

References
icon¹

do Nascimento, I., Harries, M., Rocha, V. B., Thompson, J. Y., Wong, C. H., Varkaneh, H. K., Guimarães, N. S., Rocha Arantes, A. J., & Marcolino, M. S. (2020). Effect of Oral Minoxidil for Alopecia: Systematic Review. International journal of trichologyscribble-underline, 12scribble-underline(4), 147–155. https://doi.org/10.4103/ijt.ijt_19_20

icon²

Hu, R., Xu, F., Sheng, Y., Qi, S., Han, Y., Miao, Y., Rui, W., & Yang, Q. (2015). Combined treatment with oral finasteride and topical minoxidil in male androgenetic alopecia: a randomized and comparative study in Chinese patients. Dermatologic therapyscribble-underline, 28scribble-underline(5), 303–308. https://doi.org/10.1111/dth.12246

icon³

ISHRS – https://ishrs.org/2012/08/26/effectiveness-of-5-minoxidil-in-treating-male-pattern-hair-loss/#:~:text=The%205%25%20minoxidil%20solution%20was,%25%20and%20worsened%20by%201.5%25

icon

Jimenez-Cauhe, J., Saceda-Corralo, D., Rodrigues-Barata, R., Hermosa-Gelbard, A., Moreno-Arrones, O. M., Fernandez-Nieto, D., & Vaño-Galvan, S. (2019). Effectiveness and safety of low-dose oral minoxidil in male androgenetic alopecia. Journal of the American Academy of Dermatologyscribble-underline, 81scribble-underline(2), 648–649. https://doi.org/10.1016/j.jaad.2019.04.054

icon

Shapiro J. (2003). Safety of topical minoxidil solution: a one-year, prospective, observational study. Journal of cutaneous medicine and surgeryscribble-underline7scribble-underline(4), 322–329. https://doi.org/10.1007/s10227-002-0121-6

icon

Suchonwanit, P., Thammarucha, S., & Leerunyakul, K. (2019). Minoxidil and its use in hair disorders: a review. Drug design, development and therapyscribble-underline, 13scribble-underline, 2777–2786. https://doi.org/10.2147/DDDT.S214907 

Leitura adicional
card-image
Queda Capilar
O que é a escala de Norwood?
Conheça a escala de Norwood e entenda melhor sobre a evolução da queda capilar em homens
card-image
Queda Capilar
Calvície na região da coroa? Fique atento aos sinais
Aprenda a identificar os primeiros sinais da calvície com o conteúdo a seguir!
card-image
Queda Capilar
Dutasterida: para que serve?
Entenda melhor como a Dutasterida funciona no tratamento para queda capilar!
card-image
Queda Capilar
DHT: Como ele causa a queda capilar e como evitar que ela ocorra
É a causa mais comum de queda de cabelo em homens, mas o que é DHT? Também conhecido por seu nome completo, di-hidrotestosterona, DHT é um hormônio sexual derivado da testosterona.
Nós utilizamos cookies para analisar dados e personalizar sua visita, saiba mais em nossa política de privacidade