Saúde Sexual

7 ações para potencializar o tratamento para disfunção erétil

Quando fazemos um tratamento, queremos que ele funcione, não é? Os medicamentos utilizados contra a disfunção erétil já são muito eficazes, mas existem algumas ações simples que podem ajudar a garantir os resultados que deseja com as suas ereções.

clinician image
Aprovado por
Equipe médica
iconÚltima atualização 8 de abril 2024

1. Arginina

Se você está sofrendo com impotência sexual saiba que não está sozinho. Um estudo mostrou que 40% dos homens com 40 anos já experienciaram algum nível de disfunção erétil e já se sentiram insatisfeitos com as suas ereções, sendo que, quando chegam aos 70 anos, esse número aumentou para 70%. 


A boa notícia é que as medicações para disfunção erétil são muito efetivas por si só. Tanto a Tadalafila, princípio ativo do Cialis, quanto a Sildenafila, princípio ativo do Viagra, possuem resultados positivos entre a maioria dos homens, oferecendo eficácia de mais de 80%.

E tem mais! Estudos mostraram que, quando combinada com a Tadalafila, a Arginina ajudou a intensificar os resultados no tratamento de disfunção erétil. Isso acontece porque a substância é um aminoácido precursor do óxido nítrico, que age como um vasodilatador, além de ajudar no relaxamento muscular do pênis – facilitando a passagem do fluxo do sangue para que ocorra a ereção. 

2. Evite comer alimentos gordurosos 

Isso vale principalmente se você estiver tomando Sildenafila, o princípio ativo do Viagra, já que alimentos com alto índice de gordura – como algumas carnes e queijos – tendem a atrasar o início dos efeitos e isso pode impedir que você tenha o desempenho esperado durante a relação.

No caso da Tadalafila, essa interferência é menor, mas de qualquer forma, é interessante apostar em uma alimentação mais leve antes de tomar a medicação.

3. Diminua o consumo de álcool

O álcool pode afetar a absorção de diferentes medicações e com as de disfunção erétil não é diferente. No caso de homens que utilizam a Sildenafila, a ingestão excessiva de bebidas alcoólicas também aumenta os riscos de efeitos colaterais, já que tanto o medicamento como o álcool ajudam a reduzir a pressão arterial. Só que, quando a pressão abaixa excessivamente, podem ocorrer quadros desmaios, sensação de tontura, entre outros. 

De maneira geral, para otimizar os efeitos tanto da Tadalafila como da Sildenafila, e ter mais satisfação com seu desempenho sexual, o melhor a se fazer é evitar a ingestão excessiva de álcool. E você não vai se arrepender: o consumo exagerado de bebidas alcoólicas é uma das principais causas por trás da disfunção erétil – por isso, controlar o consumo de álcool também pode te ajudar a melhorar seu desempenho a longo prazo. 

4. Fique atento às possíveis interações medicamentosas

Antes de começar o tratamento para disfunção erétil, verifique quais medicamentos podem interferir no funcionamento da Tadalafila e da Sildenafila. E isso é muito importante, viu? Algumas interações medicamentosas afetam a eficácia do tratamento, além de também apresentarem riscos para a saúde. 

Os nitratos, presentes em muitas medicações para tratamentos cardíacos, são um exemplo. Tanto os medicamentos para disfunção erétil como os que possuem nitrato na composição tendem relaxar os músculos ao redor dos vasos sanguíneos, o que reduz a pressão arterial. Ao unir as duas medicações, pode ocorrer uma queda muito brusca na pressão arterial, o que é algo extremamente perigoso, principalmente se você possui alguma doença cardíaca séria.

Por isso, é muito importante que informe ao seu médico sobre todos os medicamentos que você utiliza e ele dará as orientações necessárias durante a prescrição.

5. Tome os medicamentos na hora certa

A Tadalafila e a Sildenafila possuem tempos diferentes para o início da ação. A Sildenafila, princípio ativo do Viagra, apresenta resultados a partir de uma hora depois da ingestão da medicação. Por outro lado, com a Tadalafila, os efeitos podem começar a serem sentidos depois de 30 minutos que o medicamento foi utilizado. 

E aqui, a gente faz uma observação: os dois medicamentos jamais devem ser utilizados juntos dentro de um intervalo de 24 horas, já que isso oferece riscos muito grandes para a sua saúde, ok? 

Agora se você está se perguntando: “e eu que uso a Tadalafila de uso diário?” Bom, no seu caso, a questão do timing nos leva a outro ponto. Como o uso é recorrente, você não precisa se planejar para utilizar a medicação antes da relação, mas sim, deve prestar atenção ao horário em que utiliza o medicamento – e ter a constância de mantê-lo todo os dias. 

6. Não se desespere caso não funcionar

A gente sabe que pedir para você relaxar é muito mais fácil falar do que de fazer. Mas, é muito comum que homens que estejam utilizando a Tadalafila ou a Sildenafila pela primeira vez fiquem nervosos – e como resultado a performance sexual não sai como esperado. Faça algumas tentativas antes de desistir , se ainda assim não der certo, você pode mudar sua opção para obter resultado com ereções melhores: trocar de Sildenafila para Tadalafila, e por aí vai!

7. Mantenha um estilo de vida saudável 

A melhor forma de fazer com que a Tadalafila e a Sildenafila sejam ainda mais eficazes para você é combinar o tratamento para disfunção erétil com um estilo de vida saudável.

Para melhorar seu desempenho sexual, cortar o cigarro e controlar o consumo de álcool e de gorduras já é um feito e tanto. Assim, você impede que aconteçam interferências no tratamento, além de também contribuir com o combate de possíveis causas da impotência sexual.

Da mesma forma, a prática regular de atividades físicas também possui impactos positivos, por aumentar o condicionamento cardíaco e também por te ajudar a relaxar.

Resumindo

Existem diferentes formas simples de potencializar naturalmente os resultados da Tadalafila e da Sildenafila, e obter assim ereções mais satisfatórias. Certificar-se de que está utilizando as medicações conforme a prescrição do médico, já ajuda bastante a ter desempenho que deseja.

Além disso, controlar o consumo de álcool e de comidas gordurosas – e esperar o tempo necessário para que a medicação entre em ação também são ações que podem beneficiar seu tratamento para impotência.

Também é sempre bom lembrar que ter um estilo de vida saudável ajuda a melhorar sua saúde como um todo, o que certamente terá impactos positivos na sua vida sexual. 

Embora garantimos que tudo o que você lê no Manual de Saúde seja revisado e aprovado por um médico, as informações apresentadas aqui não têm a intenção de substituir o aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Nunca deve substituir um aconselhamento médico específico. Se você tiver alguma dúvida ou preocupação, fale com seu médico.


References
icon¹

Arackal, B. S., & Benegal, V. (2007). Prevalence of sexual dysfunction in male subjects with alcohol dependence. Indian journal of psychiatryscribble-underline, 49scribble-underline(2), 109–112. https://doi.org/10.4103/0019-5545.33257

icon²

Gong, B., Ma, M., Xie, W., Yang, X., Huang, Y., Sun, T., Luo, Y., & Huang, J. (2017). Direct comparison of tadalafil with sildenafil for the treatment of erectile dysfunction: a systematic review and meta-analysis. International urology and nephrologyscribble-underline, 49scribble-underline(10), 1731–1740. https://doi.org/10.1007/s11255-017-1644-5

icon³

Lakin, Milton; Wood, Hadley. Erectile Dysfunction. Cleveland Clinic, 2018. https://www.clevelandclinicmeded.com/medicalpubs/diseasemanagement/endocrinology/erectile-dysfunction/

icon

Yuan, J., Zhang, R., Yang, Z., Lee, J., Liu, Y., Tian, J., Qin, X., Ren, Z., Ding, H., Chen, Q., Mao, C., & Tang, J. (2013). Comparative effectiveness and safety of oral phosphodiesterase type 5 inhibitors for erectile dysfunction: a systematic review and network meta-analysis. European urologyscribble-underline, 63scribble-underline(5), 902–912. https://doi.org/10.1016/j.eururo.2013.01.012

Leitura adicional
card-image
Saúde Sexual
Como melhorar a ereção? 10 dicas para pôr em prática
Nem sempre é fácil nem sempre é fácil ter e manter uma ereção – e isso é comum: 40% dos homens com menos de 40 anos sofrem com problemas de ereção em algum momento da vida.
card-image
Saúde Sexual
Guia completo sobre disfunção erétil
A disfunção erétil, também conhecida como impotência sexual, é provavelmente o problema sexual mais comum entre os homens, afetando aproximadamente 45% dos brasileiros.
card-image
Saúde Sexual
Tratamentos para impotência sexual: quais são realmente eficazes?
A impotência sexual, também chamada de disfunção erétil, é um problema comum entre homens.
card-image
Saúde Sexual
Ereção: o que é, quais os tipos e como melhorar?
A ereção é um processo natural entre homens, mas mesmo assim ainda é um tabu para muitos deles.
Nós utilizamos cookies para analisar dados e personalizar sua visita, saiba mais em nossa política de privacidade