Filtros

Áreas afetadas pela calvície
Idade
Tratamento
Duração do tratamento
Saúde Sexual

Disfunção erétil psicológica: causas e como resolver

As vezes, a disfunção erétil, também chamada de impotência sexual, é uma coisa da nossa cabeça – mas isso não faz com que seja menos real ou menos difícil de lidar. A disfunção erétil psicológica, nome dado para a condição causada por fatores psicológicos e emocionais, é em muitos casos um grande baque para quem sofre.

clinician image
Aprovado por
Equipe médica
iconÚltima atualização 3 de abril 2024

O que é a disfunção erétil psicológica?

Disfunção erétil psicológica (às vezes chamada de impotência sexual psicológica) é o nome de um tipo específico de disfunção erétil que é causada por fatores psicológicos, ao invés de causas ligadas à saúde física. Os efeitos e os sintomas são os mesmos, mas não são seus vasos sanguíneos que levam a culpa.

Ao invés disso, a disfunção erétil psicológica pode ser causada por diferentes motivos emocionais, cognitivos ou sociais. Doenças crônicas que afetam a saúde mental, como a depressão e a ansiedade, podem afetar sua função sexual.

Ao mesmo tempo, dificuldades emocionais agudas, como o estresse, podem afetar seu desejo sexual – e, como resultado, sua vida sexual também.

Uma das dificuldades particulares em lidar com a disfunção erétil psicológica é que ela cria um ciclo vicioso. Se você experienciá-la uma vez, isso pode baquear a sua autoestima e te deixar ansioso a respeito de experiências sexuais futuras.

Desse modo, isso pode contribuir para a ansiedade de desempenho e aumentar as chances de desenvolver problemas eréteis no futuro.

Quais são as causas comuns da disfunção erétil psicológica?

Separar o físico do psicológico nunca é um processo simples. Assim como as dores físicas possuem impactos psicológicos, os problemas psicológicos nunca são apenas psicológicos. O estresse, por exemplo, pode afetar a pele, a digestão e o batimento cardíaco. E, sim, as ereções também. 

Assim, as condições psicológicas não são menos reais do que as doenças físicas. E, por isso, as possíveis causas da disfunção erétil psicológica merecem mais atenção. Nós sabemos que esses assuntos podem nos deixar para baixo, mas independente de como está se sentindo, saiba que você não precisa se sentir dessa forma para sempre. 

Depressão

Depressão é uma condição médica comum que gera humor deprimido, falta de interesse e aversão a qualquer atividade. Geralmente associada a tristeza, raiva, baixa autoestima, entre outras emoções negativas, a condição psicológica pode afetar diferentes partes da vida – incluindo a atividade sexual.

De acordo com um estudo feito pelo British Medical Bulletin, aproximadamente 72% dos homens com depressão experienciaram redução no desejo sexual e na libido, além de terem mais dificuldade de sentirem prazer. Ou seja, faz sentido que esses fatores reduzam as chances de ter uma ereção. 

Infelizmente, a experiência com a disfunção erétil pode potencializar o humor depressivo, do mesmo modo que os antidepressivos podem reduzir ainda mais a libido em alguns casos. Mas, como você verá abaixo, existem sempre modos de tratar esses sintomas. 

Ansiedade e estresse

Pessoas que experienciam episódios de estresse e ansiedade podem sofrem com diferentes sintomas físicos e psicológicos – da dificuldade para dormir a problemas digestivos, passando pela irritabilidade, raiva, aumento da pressão arterial e da tensão muscular. Novamente, esses sintomas podem incluir a disfunção erétil.

Ansiedade e estresse são problemas médicos diferentes. Enquanto o estresse é normalmente uma situação aguda e uma resposta para eventos externos, a ansiedade pode ser crônica e pode não ter uma causa específica. No entanto, os sintomas são similares, sendo causados por mudanças químicas parecidas no corpo.

Por exemplo, quando você está estressado ou ansioso, seu corpo libera cortisol, o hormônio que intensifica os batimentos cardíacos e aumenta sua energia. Além disso, o cortisol também tem se mostrado prejudicial para a excitação e a resposta sexual. 

É comum que homens com disfunção erétil e outros problemas sexuais passem a considerar o sexo como uma situação estressante. Esse caso é o que chamamos de ansiedade de desempenho – e isso pode piorar os sintomas da disfunção erétil.

Mas vale lembrar que a ansiedade de desempenho em homens jovens é comum em suas primeiras experiências sexuais, sendo que a disfunção erétil e a ejaculação precoce são consequências prováveis. Se isso acontecer na primeira vez, não se preocupe, isso é normal e provavelmente vai passar. 

Problemas no relacionamento

Os problemas no relacionamento são causas da impotência sexual que muitas vezes acabam sendo negligenciadas. Se sua relação não está no seu auge – se estão com dificuldades para se comunicar ou para confiar um no outro, por exemplo – isso pode afetar como as coisas acontecem no quarto.

Assim como o stress, essas dificuldades podem impedir uma boa ereção – e a disfunção erétil pode fazer com que esses problemas no relacionamento se agravem. 

Se você passou por experiências negativas em relacionamentos e em relações sexuais no passado – como abusos e traumas – é mais provável que sofra com a disfunção erétil. Nesse caso, é ainda mais importante entender os problemas psicológicos.

Como resolver?

Enquanto a disfunção erétil psicológica pode soar assustadora, buscar o entendimento sobre ela é muito melhor do que pode parecer.

Existem meios de cortar as causas dos seus problemas sexuais pela raiz, além do que as medicações para a disfunção erétil podem te fazer sentir prazer de novo.

Converse com alguém

Se você está em um relacionamento, conversar com seu parceiro (a) sobre como se sente é vital. Manter suas dificuldades para si mesmo só piora os sentimentos de estresse – e pode atrapalhar ainda mais as coisas na relação a dois.

Procure ajuda profissional

Pode parecer um passo muito grande, mas não deveria. Procurar ajuda para problemas psicológicos deveria ser tão normal como ir ao médico.

Um psicólogo ou um psiquiatra irá te ajudar a entender as raízes desse problema, além de te auxiliar a achar uma solução. Além disso, esses profissionais podem te orientar sobre como possuir maior controle sobre suas emoções por meio de técnicas de terapia cognitivo comportamental, por exemplo.

Experimente utilizar medicações para disfunção erétil

Tratamentos para disfunção erétil, não são apenas efetivos em causas físicas da impotência sexual. Pelo contrário, essas medicações podem te ajudar a reduzir a ansiedade de desempenho – e a aumentar sua confiança a longo prazo.

Se você está sofrendo com baixa libido ou desejo sexual reduzido, alguns medicamentos podem não ser efetivos. Você precisa estar excitado para que medicações como essa funcionem. Mas, vamos a elas:

  • Tadalafila + Arginina: uso pontual, com início dos resultados a partir de 30 minutos e ação até 36 horas.
  • Tadalafila Diário + Arginina: tratamento de uso diário para resultados contínuos. 
  • Sildenafila: a medicação possui o mesmo princípio ativo do Viagra, o medicamento para impotência mais conhecido e estudado no mundo.

Resumindo

Disfunção erétil psicológica é uma condição que se torna uma grande dificuldade para homens. Mas, não perca a esperança: isso tudo pode melhorar. 

Converse com alguém que confie e consulte-se com um médico. Eles podem te ajudar a superar qualquer problema psicológico que contribuiu no desenvolvimento da disfunção erétil.

Mas, a curto prazo, medicamentos como a Tadalafila (Cialis) e Sildenafila (Viagra) podem ajudar e, muito provavelmente, vão dar uma força para recuperar a confiança para superar os sintomas. 

Embora garantimos que tudo o que você lê no Manual de Saúde seja revisado e aprovado por um médico, as informações apresentadas aqui não têm a intenção de substituir o aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Nunca deve substituir um aconselhamento médico específico. Se você tiver alguma dúvida ou preocupação, fale com seu médico.


Leitura adicional
card-image
Saúde Sexual
Disfunção erétil e idade: qual a relação?
É comum pensar que a disfunção erétil acontece apenas entre homens mais velhos, mas será que é assim mesmo? Neste artigo, nós explicamos melhor qual a relação entre a idade e a impotência sexual, além de passar por outros fatores que podem interferir nesse contexto.
card-image
Saúde Sexual
Qual a diferença entre Tadalafila e Sildenafila?
A Tadalafila (mesmo princípio ativo do Cialis) e a Sildenafila (mesmo princípio ativo do Viagra) são os dois dos tratamentos mais populares para disfunção erétil e muitas pessoas ficam em dúvida: Cialis ou Viagra, qual o melhor?
card-image
Saúde Sexual
Álcool e problemas de ereção: qual relação?
Existe alguma relação entre o álcool e a impotência sexual? Pesquisas recentes dizem que sim! Aparentemente, quem bebe pouco ou até de forma moderada pode sofrer com os problemas de ereção – e quanto mais se bebe, pior os sintomas ficam.
card-image
Saúde Sexual
Como ajudar marido com disfunção erétil?
Se o seu marido está sofrendo com impotência sexual, ele não é único: 45% dos brasileiros tem esse mesmo problema.
Nós utilizamos cookies para analisar dados e personalizar sua visita, saiba mais em nossa política de privacidade