Minoxidil oral x tópico: qual a diferença?

Escrito por
Equipe Manual
Aprovado por
Equipe médica
Última atualização
25 de abril 2022

Em 30 segundos…

A queda capilar causada pela alopecia androgenética – também conhecida como calvície – é uma condição que acomete homens em todo o mundo e consiste no afinamento e na queda dos fios de cabelo ao redor da cabeça. 

Popular no tratamento da queda capilar, o Minoxidil existe em dois formatos: oral e tópico. Ambos tiveram a eficácia comprovada pela ciência, mas qual a diferença entre cada um deles?

O Minoxidil é um das diversas opções de tratamento existentes para a queda capilar. A medicação inicialmente era prescrita para doenças cardíacas e, após observações clínicas, foi identificada a eficácia no tratamento para calvície. Atualmente, o medicamento existe em formato oral e tópico, e neste artigo vamos falar sobre a principal diferença entre eles. Leia até o fim e saiba mais! 

Qual a diferença entre Minoxidil oral e tópico?

O que é Minoxidil?

O Minoxidil é um medicamento utilizado para tratamentos contra a queda capilar , como a gerada pela alopecia androgenética – que é popularmente conhecida como calvície. A condição atinge a população masculina e se caracteriza pelo afinamento e perda dos fios. 

“Mas o que determina se vou ter calvície ou não?” Bom, se sua família possuir muitos homens calvos, as chances de você também perder os fios com o tempo são grandes. Isso porque essa queda capilar está muito relacionada à herança genética que vem tanto da família da sua mãe, quanto do seu pai. 

Além disso, há estudos recentes que apontam a alopecia androgenética como uma condição poligênica, ou seja, que é resultado de interações de diferentes genes e mutações no corpo. 

Como age? 

O Minoxidil atua como um vasodilatador e, no couro cabeludo, faz com que os vasos sanguíneos presentes nos folículos capilares dilatem e recebam uma quantidade maior de oxigênio e de nutrientes.

Mas a atuação do Minoxidil não para por aí. A sua ação também interfere nas fases de crescimento do cabelo, “aumentando” o estágio em que os fios crescem. Mas antes de aprofundar nesse tópico, vamos falar um pouco sobre cada uma dessas fases de crescimento do cabelo, veja: 

Anágena

Fase de crescimento dos fios. 

Catágena

A transição entre a primeira e a terceira fase, é quando o cabelo para de crescer. 

Telógena

Quando o cabelo chega ao fim do ciclo e cai. Essa queda é natural e, com ela, cerca de 50 a 100 fios se desprendem dos folículos por dia. 

É importante enfatizar que, em nossa cabeça, há fios em diferentes estágios do ciclo de crescimento – enquanto alguns estão na fase catágena, outros estão na telógena e por aí vai! 

Quando o Minoxidil é utilizado, ele “adianta” o início da fase anágena nos fios, fazendo com que permaneçam por mais tempo nesse estágio – o que resulta no crescimento e no aumento do volume capilar. 

Minoxidil tópico x oral: qual a diferença?

Agora que você já sabe como a medicação atua no corpo, podemos partir para o ponto principal deste artigo – qual a diferença entre o Minoxidil tópico e o oral. Nos dois casos, a prescrição da substância para combater a queda capilar está relacionada ao seu poder vasodilatador, bem como os efeitos positivos no ciclo de crescimento do cabelo. 

A diferença mais notória – é claro – está no formato de cada um, o que também repercute na forma como ele é prescrito. Em formato tópico, ele é aplicado diretamente na área afetada no couro cabeludo, enquanto em formato oral, ele é ingerido.

Quais são os resultados de cada um?

De uma maneira geral, os dois são tratamentos eficazes de acordo com estudos científicos. O Minoxidil tópico, por exemplo, foi tema de uma pesquisa que acompanhou por um ano homens em tratamento para calvície e, ao final desse período, 84% deles demonstraram resultados positivos com a medicação. 

Com as evoluções científicas, o tratamento com Minoxidil oral também ganhou espaço, apresentando resultados interessantes do ponto de vista científico. Estudos recentes levantaram a hipótese de que talvez o couro cabeludo tivesse mais facilidade de absorver o Minoxidil em medicamento oral. Também há hipóteses de que ele impulsiona a atividade dos folículos capilares em maior intensidade do que o Minoxidil tópico, o que sugere que seja mais eficaz no tratamento da queda capilar. 

Além disso, um estudo publicado no jornal da Academia Americana de Dermatologia mostrou a eficácia do Minoxidil oral em 90,2% dos homens que participaram da pesquisa, sendo que em 26,8% os resultados foram muito representativos. Somado a isso, 9,8% perceberam uma estabilização no quadro de calvície e nenhum sentiu que o caso piorou. 

O popular medicamento para queda capilar em formato mais prático e mais eficaz. O Minoxidil Oral é uma boa opção para quem deseja tratar a queda capilar com medicamentos comprovados, que sejam práticos para inserir na rotina de cuidados.


Eficácia
Aproximadamente 99% efetivo no tratamento para a queda capilar
Contém
Minoxidil Oral 2,5mg/ cápsula

Quais os efeitos colaterais de cada um?

Os efeitos colaterais do Minoxidil são leves e raros na maioria dos casos. Em formato tópico, ele pode apresentar irritações e coceiras nas áreas do couro cabeludo em que foi aplicado. Além disso, pode ocasionar o crescimento indesejado de pelos caso entre em contato com outra área do corpo. Já o Minoxidil oral pode gerar hipertricose, que é o aumento de pelos, edema periférico e hipotensão arterial. 

Mas afinal, qual devo escolher?

Os dois medicamentos devem ser utilizados apenas sob prescrição médica. Para saber qual é o mais indicado para o seu caso, consulte-se com um especialista, que irá avaliar seu caso individualmente e prescrever um tratamento personalizado. 

Gostou de saber mais sobre tratamentos para queda capilar? Continue nos acompanhando para aprender mais sobre o assunto! 

Apesar de garantirmos que tudo o que você lê no Manual de Saúde seja revisado e aprovado por um médico, as informações apresentadas aqui não têm a intenção de substituir o aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Nunca se deve substituir um aconselhamento médico específico. Se você tiver alguma dúvida ou preocupação, fale com seu médico.

References

  1. Lolli, F., Pallotti, F., Rossi, A., Fortuna, M. C., Caro, G., Lenzi, A., Sansone, A., & Lombardo, F. (2017). Androgenetic alopecia: a review. Endocrine, 57(1), 9–17. https://doi.org/10.1007/s12020-017-1280-y 

  2. Laura Alonso, Elaine Fuchs; The hair cycle. J Cell Sci 1 February 2006; 119 (3): 391–393. doi: https://doi.org/10.1242/jcs.02793

  3. ISHRS – Effectiveness Of 5% Minoxidil In Treating Male-pattern Hair Loss – https://ishrs.org/2012/08/26/effectiveness-of-5-minoxidil-in-treating-male-pattern-hair-loss/#:~:text=The%205%25%20minoxidil%20solution%20was,%25%20and%20worsened%20by%201.5%25. 

  4. do Nascimento, I., Harries, M., Rocha, V. B., Thompson, J. Y., Wong, C. H., Varkaneh, H. K., Guimarães, N. S., Rocha Arantes, A. J., & Marcolino, M. S. (2020). Effect of Oral Minoxidil for Alopecia: Systematic Review. International journal of trichology, 12(4), 147–155. https://doi.org/10.4103/ijt.ijt_19_20

  5. Jimenez-Cauhe, J., Saceda-Corralo, D., Rodrigues-Barata, R., Hermosa-Gelbard, A., Moreno-Arrones, O. M., Fernandez-Nieto, D., & Vaño-Galvan, S. (2019). Effectiveness and safety of low-dose oral minoxidil in male androgenetic alopecia. Journal of the American Academy of Dermatology81(2), 648–649. https://doi.org/10.1016/j.jaad.2019.04.054

While we've ensured that everything you read on the Health Centre is medically reviewed and approved, information presented here is not intended to be a substitute for professional medical advice, diagnosis, or treatment. It should never be relied upon for specific medical advice. If you have any questions or concerns, please talk to your doctor.

Leitura adicional

Do nosso centro de saúde. Especialistas, informações e tópicos quentes. Ver tudo Queda Capilar artigos