O que é um bloqueador de DHT?

Escrito por
Equipe Manual
Aprovado por
Equipe médica
Última atualização
7 de março 2022

Saiba mais sobre o que é um bloqueador de DHT com o artigo a seguir!

Em 30 segundos…

Os bloqueadores de DHT são cruciais para a eficácia dos tratamentos contra queda capilar, mas o que eles são de verdade? De forma bem resumida, são medicações que inibem a ação do Dihidrotestosterona, ou DHT – o hormônio que promove a calvície. 

O DHT é produzido naturalmente a partir da testosterona. No entanto, entre as diversas funções que possui, ele também gera efeitos colaterais negativos no organismo, já que enfraquece os folículos capilares até que parem de produzir cabelo. Com isso, os resultados podem ser o afinamento dos fios, recuo da linha capilar, entre outros. 

Assim, o uso de bloqueadores de DHT pode prevenir a produção do hormônio, garantindo a saúde dos folículos capilares. A Finasterida e a Dutasterida são exemplos de medicações comprovadas cientificamente com essa função. 

O que o bloqueador de DHT tem a ver com o tratamento da calvície? Aprenda com o artigo a seguir!

Definindo os bloqueadores de DHT

Se você pesquisar a respeito da queda capilar, provavelmente vai se deparar com o termo “bloqueador de DHT” – os medicamentos intitulados dessa forma são considerados agentes capazes de impedir o processo biológico que faz o cabelo cair naturalmente, mas isso só é possível com a ajuda de tratamentos que realmente foram comprovados pela ciência. 

Mas, o que é um bloqueador de DHT de verdade? E qual bloqueador tem a maior probabilidade de diminuir – ou até reverter – a queda capilar? Para todas essas questões, precisamos entender o que a ciência fala com maiores detalhes. Leia mais! 

O que é DHT? 

O DHT é um hormônio masculino, ou andrógeno, criado pelo corpo a partir da testosterona e possui papel crucial na puberdade do homem. Isso porque ele contribui com a formação das características biológicas tipicamente masculinas como os pelos faciais e corporais, a voz grossa e o aumento de massa muscular. 

Por outro lado, o DHT também é responsável por outros efeitos não tão desejados, e o primeiro da lista é a queda de cabelo. A calvície de padrão masculino, também conhecida como alopecia androgenética, ocorre por conta da conversão da testosterona em DHT nos folículos capilares.

Esse processo é natural, mas acontece que boa parte dos homens são sensíveis à ação do hormônio, o que justifica a queda capilar. Por isso, quanto maior a sensibilidade ao DHT, menos saudáveis os folículos capilares serão, já que o hormônio os enfraquecem até que não consigam mais produzir cabelo. 

Como um bloqueador de DHT funciona? 

Sendo bem simples e direto ao ponto, os bloqueadores de DHT evitam a queda capilar justamente por impedir que o hormônio entre em ação nos seus folículos capilares. 

Mas explicando mais a fundo o que acontece é que os bloqueadores de DHT atuam inibindo uma enzima específica conhecida como 5 alfa redutase, que promove a conversão da testosterona no DHT. Isso porque esses bloqueadores se unem a enzima e impedem que ela transforme um hormônio no outro.

Esse também é outro motivo para o hype em cima dos bloqueadores de DHT no universo dos cuidados capilares, uma vez que muitos tratamentos para calvície visam apenas acabar com os sintomas da condição. Os transplantes capilares, por exemplo, transferem folículos capilares saudáveis para as áreas afetadas no couro cabeludo – só que isso não impede a queda dos fios no futuro. Apenas os bloqueadores de DHT conseguem atacar a causa da calvície pela raiz e é isso que interrompe a queda capilar. 

Qual é o bloqueador de DHT mais efetivo no mercado? 

De todos os diversos tratamentos que se dizem bloqueadores de DHT, existem apenas alguns que podemos realmente confiar. A Finasterida é um dos medicamentos mais eficazes, sendo que um estudo mostrou que a medicação foi responsável por interromper a queda capilar ou aumentar o crescimento dos fios em aproximadamente 90% dos participantes. 

Além dela, a Dutasterida também é um medicamento que tem sido utilizado contra a calvície. Há, inclusive, um estudo que demonstrou que o tratamento efetuado com a medicação foi 29% mais eficaz na diminuição da queda capilar quando comparada à Finasterida. 

E os outros bloqueadores de DHT? 

A internet é cheia de ofertas de produtos e muitos deles não são exatamente o que precisamos. Para evitar decepções, é muito importante entender o que estamos comprando, além de ter noção de que apenas tratamentos comprovados cientificamente poderão de fato ajudar a combater a calvície. 

Alguns remédios naturais, por exemplo, são vendidos com a promessa mágica de serem bloqueadores de DHT, mas às vezes não é bem assim que funciona… No entanto, existem opções que têm sim mostrado eficácia no tratamento para a queda capilar, se tornando alternativas naturais aos medicamentos citados no tópico anterior. Um exemplo é o Saw Palmetto, que foi responsável pelo aumento no crescimento de cabelo em 60% dos participantes de uma pesquisa

Mas, e em relação ao Minoxidil? 

Apesar de não ser um bloqueador de DHT, o Minoxidil pode ser uma outra opção para tratar a queda capilar. No entanto, ele funciona de um outro jeito – com poder vasodilatador, o medicamento expande os vasos sanguíneos da região em que foi utilizado e, com isso, aumenta o fluxo de oxigênio e de nutrientes. Isso faz com que promova a saúde do couro cabeludo e, portanto, dos folículos capilares.

Quando combinado com um bloqueador de DHT, os resultados são ainda maiores. Essa união se mostrou muito efetiva, trazendo resultados para 94% dos casos em um estudo.

Resumindo

Os bloqueadores de DHT, ou inibidores de 5α-Redutase, como são chamados de forma científica, são remédios que impedem que o corpo produza o hormônio masculino dihidrotestosterona. Ao reduzir a quantidade de DHT no organismo, eles previnem a queda capilar e, em alguns casos, potencializam o crescimento do cabelo

Enquanto muitos medicamentos são vendidos como bloqueadores de DHT, apenas alguns são realmente efetivos. Converse com um especialista para receber um tratamento personalizado. 

Aprenda mais sobre queda capilar em nosso blog! 

Embora garantimos que tudo o que você lê no Manual de Saúde seja revisado e aprovado por um médico, as informações apresentadas aqui não têm a intenção de substituir o aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Nunca deve substituir um aconselhamento médico específico. Se você tiver alguma dúvida ou preocupação, fale com seu médico.

References

  1. L Drake, M Hordinsky, V Fiedler, J Swinehart, W P Unger, P C Cotterill, D M Thiboutot, N Lowe, C Jacobson, D Whiting, S Stieglitz, S J Kraus, E I Griffin, D Weiss, P Carrington, C Gencheff, G W Cole, D M Pariser, E S Epstein, W Tanaka, A Dallob, K Vandormael, L Geissler, J Waldstreicher (1999). The effects of finasteride on scalp skin and serum androgen levels in men with androgenetic alopecia – https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/10495374/

  2. emc.com- Finasteride 1 mg Film-coated Tablets – https://www.medicines.org.uk/emc/product/6044/smpc

  3. Akio Sato, Akira Takeda (2012). Evaluation of efficacy and safety of finasteride 1 mg in 3177 Japanese men with androgenetic alopecia – https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21980923/

  4. Rossi, E. Mari, M. Scarnò, V. Garelli, C. Maxia, E. Scali, A. Iorio, M. Carlesimo (2012). Comparitive Effectiveness and Finasteride Vs Serenoa Repens in Male Androgenetic Alopecia: A Two-Year Study – https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/039463201202500435

  5. Ruiming Hu,Feng Xu,Youyu Sheng,Sisi Qi,Yumei Han,Ying Miao,Wenlong Rui,Qinping Yang (2015). Combined treatment with oral finasteride and topical minoxidil in male androgenetic alopecia: a randomized and comparative study in Chinese patients – https://onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1111/dth.12246

     

  6. Clark, R. V., Hermann, D. J., Cunningham, G. R., Wilson, T. H., Morrill, B. B., & Hobbs, S. (2004). Marked suppression of dihydrotestosterone in men with benign prostatic hyperplasia by dutasteride, a dual 5alpha-reductase inhibitor. The Journal of clinical endocrinology and metabolism, 89(5), 2179–2184. https://doi.org/10.1210/jc.2003-030330 

     

  7. Shapiro, J., & Kaufman, K. D. (2003). Use of finasteride in the treatment of men with androgenetic alopecia (male pattern hair loss). The journal of investigative dermatology. Symposium proceedings, 8(1), 20–23. https://doi.org/10.1046/j.1523-1747.2003.12167.x

  8. Prager, N., Bickett, K., French, N., & Marcovici, G. (2002). A randomized, double-blind, placebo-controlled trial to determine the effectiveness of botanically derived inhibitors of 5-alpha-reductase in the treatment of androgenetic alopecia. Journal of alternative and complementary medicine (New York, N.Y.), 8(2), 143–152. https://doi.org/10.1089/acm.2002.8.143

While we've ensured that everything you read on the Health Centre is medically reviewed and approved, information presented here is not intended to be a substitute for professional medical advice, diagnosis, or treatment. It should never be relied upon for specific medical advice. If you have any questions or concerns, please talk to your doctor.

Leitura adicional

Do nosso centro de saúde. Especialistas, informações e tópicos quentes. Ver tudo Queda Capilar artigos