Mitos e verdades sobre emagrecimento

Escrito por
Equipe Manual
Aprovado por
Equipe médica
Última atualização
18 de janeiro 2024

Muito se fala sobre emagrecimento, mas o que é verdade e o que é mito?

Vamos juntos entender melhor? Continue lendo.

Contents

Beber água emagrece?

A hidratação é muito importante para manter as funções vitais do nosso corpo, assim como nosso metabolismo. Beber água não emagrece, mas se não estivermos hidratados adequadamente fica mais difícil emagrecer. Além disso, é  comum nosso corpo confundir sede com fome e por consequência, beliscamos algo, mesmo que sem muita vontade.

Chá de hibisco emagrece?

Embora muito difundido pelas mídias sociais sua relação com o emagrecimento, não há evidências sobre uma ação efetiva neste processo. A bebida conta com compostos bioativos antioxidantes que podem ajudar a saúde de uma maneira geral, mas não diretamente na perda de peso.

Suar emagrece?

Suor não é sinônimo de gasto calórico, redução de gordura corporal ou emagrecimento. Se fosse assim, era só correr de casaco ou ir pra sauna!

O suor pode ser um importante indicativo para avaliar a intensidade de uma atividade física, já que quanto mais intensa, maior a temperatura corporal e maior a sudorese.

Então, lembre-se de que a quantidade de suor produzida, especialmente depois de atividades físicas, não é um fator que mede se você perdeu ou não muitas calorias.

Treino funcional emagrece?

Quando pensamos na modalidade de atividade física, a gente sempre busca uma que aparentemente facilite o gasto energético.

Um exemplo de exercício é o treino funcional, que é aquele em que todos os músculos do corpo são envolvidos em exercícios que simulam movimentos comuns do dia a dia.

Do ponto de vista do emagrecimento saudável, o treino funcional colabora para a perda de peso, porque resulta em maior gasto de energia.

Dieta líquida emagrece?

O déficit calórico é importante, portanto, se a dieta líquida tiver uma grande quantidade de kcal, não fará sentido, ao passo que uma dieta tradicional bem equilibrada pode ter poucas kcal e ser muito mais saborosa.

Ficar sem comer emagrece 

Esse método pode até funcionar nos primeiros dias ou semanas, mas não é sustentável em longo prazo. O cérebro interpreta a fome como um risco de vida. Com o excesso de restrição alimentar ele ativa um modo de supressão metabólica, reduz o gasto energético visando preservar energia e produz hormônios que causam mais fome e trazem menos saciedade.


O déficit calórico (consumir menos kcal que se gasta) é fundamental no processo de emagrecimento, mas esse déficit não é “quando mais déficit mais emagreço”, até porque ele é individualizado.

Pular algumas refeições como o café da manhã ou jantar pode ajudar como uma estratégia de diminuir a quantidade de calorias consumidas ao longo do dia, mas se por exemplo, se o café da manhã não for feito e as calorias forem compensadas no almoço, de nada adiantará.

Além disso, pular refeições pode fazer com que você fique com mais fome, fazendo você comer mais quando for se alimentar na refeição subsequente.

Comer pouco emagrece

Primeiro é necessário entender o que é esse pouco. Se você está passando fome, provavelmente está fazendo muitas restrições alimentares desnecessárias que podem trazer mudanças metabólicas como aumentar a sua fome e fazer o corpo gastar menos energia que normalmente gastaria nas atividades do cotidiano, além de trazer impacto emocionais que estão associados com as restrições alimentares.

Parar de comer açúcar emagrece

Antes de tudo, é preciso entender que, para diminuir os ponteiros na balança, é necessário analisar a alimentação como um todo e não só cortar açúcares. É possível comer um docinho e ainda assim ter bons resultados no processo de emagrecimento.

É verdade que reduzir açúcar na dieta ajuda a perder peso e melhora a saúde, mas para isso ser feito deve-se seguir um plano alimentar com orientação nutricional, fazendo trocas de alimentos de forma inteligente.

Treinar em jejum emagrece

Há pessoas que preferem treinar sem comer nada antes, pois se sentem bem. E quanto a isso não há problema, apenas uma queda no desempenho esportivo, uma vez que os carboidratos são a principal fonte de energia para músculo e cérebro.

Para algumas fases de treinamento de atletas usamos o jejum pensando em melhorar performance e ele é muito bem controlado. É muito diferente de pular o café da manhã e fazer musculação, pois neste caso vai faltar energia adequada para desempenhar bem a atividade física.


Por essa razão, treinar em jejum não vai emagrecer mais que um déficit calórico bem feito ao longo do dia.

Comer pouco e não fazer exercício emagrece

O emagrecimento é o casamento entre alimentação equilibrada – que é diferente de restrições – e prática de exercícios físicos regulares. Se compensarmos em um ou em outro a conta não vai fechar. 

Dormir pouco emagrece

O sono de má qualidade inibe um hormônio chamado leptina e estimula a grelina. Ou seja, a leptina é aquele hormônio que diminui o apetite e a grelina aumenta o apetite. Um sono ruim faz com que a tenha seus sinais de fome e saciedade desregulados ao longo do dia, favorecendo hábitos alimentares ruins, sem contar no cansaço para fazer atividades físicas.

Você terminou a leitura deste artigo e já entende um pouco mais quais são os mitos e verdades sobre o emagrecimento. Sabe também que apenas com o acompanhamento de profissionais você poderá conquistar melhores chances de perder peso, atingindo seus objetivos de forma segura à saúde. Até o próximo artigo, se cuide.

References

  1. Chenjuan Gu and others, Metabolic Effects of Late Dinner in Healthy Volunteers—A Randomized Crossover Clinical Trial, The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, Volume 105, Issue 8, August 2020, Pages 2789–2802, https://doi.org/10.1210/clinem/dgaa354

  2. King NA, Horner K, Hills AP, Byrne NM, Wood RE, Bryant E, Caudwell P, Finlayson G, Gibbons C, Hopkins M, Martins C, Blundell JE. Exercise, appetite and weight management: understanding the compensatory responses in eating behaviour and how they contribute to variability in exercise-induced weight loss. Br J Sports Med. 2012 Apr;46(5):315-22. doi: 10.1136/bjsm.2010.082495. Epub 2011 May 19. PMID: 21596715. 

  3. Martin CK, Johnson WD, Myers CA, Apolzan JW, Earnest CP, Thomas DM, Rood JC, Johannsen NM, Tudor-Locke C, Harris M, Hsia DS, Church TS. Effect of different doses of supervised exercise on food intake, metabolism, and non-exercise physical activity: The E-MECHANIC randomized controlled trial. Am J Clin Nutr. 2019 Sep 1;110(3):583-592. doi: 10.1093/ajcn/nqz054. PMID: 31172175; PMCID: PMC6735935.

While we've ensured that everything you read on the Health Centre is medically reviewed and approved, information presented here is not intended to be a substitute for professional medical advice, diagnosis, or treatment. It should never be relied upon for specific medical advice. If you have any questions or concerns, please talk to your doctor.

Leitura adicional

Do nosso centro de saúde. Especialistas, informações e tópicos quentes. Ver tudo Emagrecimento artigos