Tudo o que você precisa saber sobre a Tadalafila

Escrito por
Equipe Manual
Aprovado por
Equipe médica
Última atualização
18 de julho 2022

Problemas de ereção são mais comuns do que se pensa – aproximadamente 45% dos brasileiros sofrem com isso e o pior: muitos deles não buscam tratamento. Mas como queremos ser seu destino para a saúde masculina, viemos descomplicar o assunto e te explicar sobre um dos tratamentos mais eficazes para a impotência, a Tadalafila (generico do Cialis). Veja! 

Tadalafila: o genérico do Cialis 

A Tadalafila, genérico do Cialis, é um dos remédios mais populares para o tratamento da impotência e oferece mais de 80% de eficácia para quem o utiliza.

Provavelmente, você já deve saber, mas é interessante lembrar que: a impotência, cientificamente chamada de disfunção erétil, é a dificuldade de ter uma ereção ou de mante-la durante a relação sexual. 

O principal fator que leva à condição é a falta do fluxo sanguíneo necessário no pênis para que ele se enrijeça ao ponto de ficar ereto. E é nesse momento que a Tadalafila atua! Como a maioria dos medicamentos utilizados para impotência, a medicação age como um bloqueador da enzima fosfodiesterase tipo 5. Ok, a gente sabe que isso não explica muita coisa de primeira, mas vamos lá! 

  • Por que bloquear a ação da enzima fosfodiesterase tipo 5?

Essa resposta vai soar óbvia, mas, a Tadalafila e outros tratamentos para impotência agem inibindo a ação dessa enzima porque ela atrapalha a ereção.

Nós já explicamos com mais detalhes como todo o processo da ereção acontece, porém agora o que você precisa saber é: com o estímulo sexual, o corpo libera óxido nítrico e isso faz com que os vasos sanguíneos do pênis relaxem para que receba um fluxo sanguíneo maior e fique ereto. Acontece que a fosfodiesterase atrapalha a liberação do óxido nítrico e, por consequência, impede que a ereção aconteça normalmente.

  • Se a maioria dos tratamentos para impotênica bloqueiam essa enzima, qual a vantagem da Tadalafila? 

Duração dos efeitos

A Tadalafila, que é o genérico do Cialis, se diferencia por alguns fatores e o principal deles é a duração de resultados. Utilizando esse medicamento, o homem pode sentir os efeitos até 36 horas depois do uso – essa característica fez com que o Cialis seja chamado por muitos como a pílula de fim de semana.

Também há a possibilidade do uso diário da medicação, para ter resultados contínuos. Nesse caso, a dosagem é menor e costuma oferecer menor probabilidade de efeitos colaterais. 

Vale lembrar que, para a Tadalafila entrar em ação, o homem deve estar excitado sexualmente, já que esse é o gatilho para que a ereção aconteça.

Em quais dosagens encontro a Tadalafila?

Para uso diário 

  • Dosagem: geralmente de 5mg 
  • Quando é indicada? Esse modo de uso costuma ser indicado para homens que tenham frequência sexual de pelo menos três vezes por semana. 
  • Por que é indicada? O uso contínuo oferece resultados constantes, o que pode ser mais prático para alguns pacientes. Além disso, a dosagem menor pode oferecer menores chances de efeitos colaterais. 
  • O que fazer caso esquecer de tomar uma dose? Seguir tomando a dose diária no dia seguinte. Duplicar a dose não aumenta os resultados e pode ser prejudicial para a saúde. 

Tratamento diário de disfunção erétil, com ação contínua para maior espontaneidade. Para intensificar os efeitos, a Arginina pode ser adicionada à composição. Sob prescrição médica.


Contém
Tadalafila 5mg/cápsula
Resultados
Uso diário com resultados contínuos

Para uso ocasional

  • Dosagem: 10mg e 20mg 
  • Quando é indicada? Para uso pontual, sem a necessidade de utilizar continuamente. 
  • Por que é indicada? Por ter janela de ação muito grande (36h), o que favorece maior espontaneidade na relação. 
  • Qual a diferença entre a Tadalafila de 10mg e 20mg? As duas oferecem eficácia semelhante, no entanto, a primeira possui menores chances de gerar efeitos colaterais e não é encontrada facilmente em drograrias convencionais. Já a dosagem de 20mg costuma ser utilizada até em casos mais severos. 

Qual o melhor: tadalafila (Cialis) ou sildenafila (Viagra)?

Essa é uma pergunta comum, já que são dois dos medicamentos mais utilizados para disfunção erétil. Nós preparamos um conteúdo exclusivo sobre o assunto, mas, de forma resumida, o que podemos dizer é: depende do paciente. 

Cada um busca algo em um tratamento e só um médico poderá dizer qual o melhor medicamento para cada pessoa, mas aqui são alguns pontos importantes que diferenciam os dois:

Como tornar meu tratamento com Tadalafila mais eficaz? 

A Tadafila possui eficácia de mais de 80%, o que já é um número bastante expressivo. No entanto, estudos recentes mostraram que a combinação do medicamento com substâncias, como a Arginina, pode ajudar a intensificar os resultados para melhorar o desempenho entre quatro paredes. 

Especificamente falando da Arginina, essa é uma substância precursora do óxido nítrico (aquele que comentamos ser um vasodilatador, que ajuda a passagem do fluxo sanguíneo no pênis para a ereção). Então, seguindo a lógica: quando a Arginina é adicionada à Tadalafila, os resultados tendem a se intensificar, o que ajuda a melhorar a ereção. 

É seguro? 

Sim, o tratamento com Tadalafila é seguro, desde que utilizado de acordo com a prescrição do médico. 

Existe contraindicações?

Existem sim algumas contraindicações para ficar atento! Por exemplo, pessoas que utilizam medicações compostas por nitratos, como remédios para doenças cardíacas, não devem utilizar Tadalafila. Além disso, é importante verificar se o medicamento para impotência possui algum componente que possa causar reações alérgicas.

A prescrição da Tadalafila também deve ser feita com precaução entre homens com histórico de problemas no coração, rins, fígado e que apresentem pressão alta ou baixa grave. Também entram nesse grupo pessoas que já tiveram derrame cerebral (AVC), úlceras no estômago, problemas de sangramento, deformação no pênis e condições que possam levar ao priapismo, quando a ereção dura mais de quatro horas e é dolorosa. 

Quais são os possíveis efeitos colaterais? 

Assim como qualquer medicação, a Tadalafila pode gerar efeitos colaterais, mas a boa notícia é que eles costumam ser raros! 

Os efeitos mais comuns são:

  • vermelhidão no rosto
  • congestão nasal
  • dores musculares e nas costas

Os efeitos mais graves costumam ser raros e variam entre hipersensibilidade na pele, dores abdominais, refluxo gastroesofágico, hiperidrose, enxaqueca, sangramento no nariz, problemas oculares e cardíacos, ereções dolorosas por mais de 4 horas. 

Também incluem infarto de miocárdio, derrame cerebral, dores no peito, taquicardia e morte súbita – nesses casos, os estudos realizaram não conseguiram chegar a conclusão se a causa desses efeitos foi a medicação ou o fato dos pacientes já possuírem fatores de risco relacionados ao sistema cardíaco. 

Continue lendo para aprender mais sobre as causas e os possíveis tratamentos para impotência

Embora garantimos que tudo o que você lê no Manual de Saúde seja revisado e aprovado por um médico, as informações apresentadas aqui não têm a intenção de substituir o aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Nunca deve substituir um aconselhamento médico específico. Se você tiver alguma dúvida ou preocupação, fale com seu médico.

References

  1. Coward, R. M., & Carson, C. C. (2008). Tadalafil in the treatment of erectile dysfunction. Therapeutics and clinical risk management, 4(6), 1315–1330. https://doi.org/10.2147/tcrm.s3336

  2. Gong, B., Ma, M., Xie, W., Yang, X., Huang, Y., Sun, T., Luo, Y., & Huang, J. (2017). Direct comparison of tadalafil with sildenafil for the treatment of erectile dysfunction: a systematic review and meta-analysis. International urology and nephrology, 49(10), 1731–1740. https://doi.org/10.1007/s11255-017-1644-5

  3. Gallo L e colaboradores. The Daily Therapy With L-Arginine 2,500 mg and Tadalafil 5 mg in Combination and in Monotherapy for the Treatment of Erectile Dysfunction: A Prospective, Randomized Multicentre Study. Sex Med. 2020 Jun

  4. Montorsi, F., Verheyden, B., Meuleman, E., Jünemann, K. P., Moncada, I., Valiquette, L., Casabé, A., Pacheco, C., Denne, J., Knight, J., Segal, S., & Watkins, V. S. (2004). Long-term safety and tolerability of tadalafil in the treatment of erectile dysfunction. European urology, 45(3), 339–345. https://doi.org/10.1016/j.eururo.2003.11.010

  5. Wang, Y., Bao, Y., Liu, J., Duan, L., & Cui, Y. (2018). Tadalafil 5 mg Once Daily Improves Lower Urinary Tract Symptoms and Erectile Dysfunction: A Systematic Review and Meta-analysis. Lower urinary tract symptoms, 10(1), 84–92. https://doi.org/10.1111/luts.12144

  6. Sociedade Brasileira de Urologia https://amb.org.br/files/_BibliotecaAntiga/disfuncao-eretil-tratamento-com-drogas-inibidoras-da-fosfodiesterase-tipo-5.pdf

While we've ensured that everything you read on the Health Centre is medically reviewed and approved, information presented here is not intended to be a substitute for professional medical advice, diagnosis, or treatment. It should never be relied upon for specific medical advice. If you have any questions or concerns, please talk to your doctor.

Leitura adicional

Do nosso centro de saúde. Especialistas, informações e tópicos quentes. Ver tudo Disfunção erétil artigos